(67) 3341-2151 // (67) 3341-2696 Rua Raul Pires Barbosa, nº 116 - Miguel Couto CG-MS
DIVERSOS | 01/08/2017

Censo Agropecuário 2017: números que ajudam a planejar o futuro

SRCG participa de comissão que vai ajudar no processo de coleta e análise de dados

Agro Agência Assessoria

A primeira reunião da CMGEs - Comissão Municipal de Geografia e Estatística, em Campo Grande, foi realizada no auditório da Famasul – Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul, nesta terça-feira (1). As comissões foram instituídas em todo o país para ajudar no processo de coleta e análise dos dados. Participam, além de funcionários do IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, representantes dos poderes Executivo, Legislativo, Judiciário, instituições e organizações locais.

“Essa comissão terá o papel de apontar possíveis falhas de atuação e buscar soluções. Assim conseguiremos cobrir todos os estabelecimentos agropecuários”, afirmou o responsável pela pesquisa em Campo Grande, Alexander Bruno Pegorare.

Durante o encontro, o diretor do Sindicato Rural de Campo Grande, Wilson Igi, propôs uma parceria para a divulgação do trabalho visando mais informações ao setor. “O produtor precisa se preparar para responder. Ele terá que levantar dados, fazer cálculos. Quanto mais munido de dados ele estiver, melhor será o resultado”, destacou.

“É importante atualizar os dados da agropecuária da Mato Grosso do Sul e oferecer condições de estudos, pesquisas e políticas públicas para o setor”, enfatizou o gestor da unidade técnica do Sistema Famasul, Justino Mendes.

 Luciana Prazeres, coordenadora nacional do IBGE afirmou que toda parceria é bem-vinda. “Não temos verba para campanhas publicitárias e precisamos de toda a ajuda possível na divulgação de informações”, disse a coordenadora.

As etapas do processo foram apresentadas nesta primeira reunião, em que foi possível tirar todas as dúvidas. Outros dois encontros devem ser marcados até o final do censo, uma durante a coleta de dados e outra no encerramento.

Sobre a importância da participação das entidades de classe neste projeto, o superintendente do IBGE, Mario Alexandre de Pinna Frazeto afirmou que: “A gente espera com essas reuniões que as instituições ligadas ao campo possam ajudar com o direcionamento da pesquisa e análise do material, validando, assim, os dados”.

O Censo 2017

Serão coletados dados referentes ao período de outubro de 2016 a setembro de 2017. Em todo o país serão 27 mil pessoas envolvidas no trabalho. Estão sendo montados PC - Postos de Coleta, que são locais temporários de trabalho do IBGE, que darão apoio aos supervisores e recenseadores. Cada posto terá um responsável, chamado de Agente Censitário Municipal. No PC serão repassadas orientações técnicas para as equipes de campo, além de controle administrativo e transmissão de dados.

Os recenseadores vão percorrer todos os estabelecimentos, munidos com uniforme, crachá de identificação e computador de mão. A tecnologia permite coletar os dados e fazer a transmissão simultânea para o Posto de Coleta. É por este aparelho que técnicos se comunicam com o pessoal do campo para tirar dúvidas e fazer orientações.

O IBGE estuda a possibilidade de oferecer, já neste censo, a opção virtual de fornecimento de dados. “Principalmente para o grande produtor que tem muitos dados a fornecer, pode ser uma ferramenta muito útil”, explicou Frazeto. O produtor acessaria pela internet um formulário com as questões e repassaria os dados pelo computador, tablete ou smartphone. Ainda não há data para que isso seja disponibilizado.

O treinamento dos trabalhadores será feito a partir de agosto e o trabalho de campo começa no dia 1 de outubro.

Serão atualizados dados como: número de estabelecimentos, moradores, trabalhadores, custos de produção, rebanho e outros números que ajudam a dimensionar a agropecuária.

“Nossos dados estão desatualizados e precisamos atualizar, isso é fundamental” declarou a coordenadora nacional, Luciana dos Prazeres.

 Dúvidas e Sugestões

 

O IBGE disponibilizou dois telefones para contato direto com o responsável pela pesquisa em Campo Grande. Para dúvidas sobre a identificação do recenseador e sugestões é só ligar: 3032-4239 e 3032-4245

Deixe seu comentário

Notícias Relacionadas

Produtor, cadastre e receba novidades
Cadastre-se e receba novidades
Imprensa, cadastre e receba novidades
Cadastre-se e receba novidades